Confira o que rolou na Semana Lixo Zero das Vilas

As Vilas Beatriz, Ida e Jataí participaram, pela primeira vez, da Semana Lixo Zero, evento que promove a reflexão e o debate sobre o tema do lixo, uma das questões urbanas mais complexas da atualidade.
O coletivo de moradores das Vilas planejou uma série de atividades, que aconteceram entre os dias 20 e 27 de outubro, como rodas de conversa, ações nas escolas, estudo de caso e, como não poderia deixar de ser, uma festa lixo zero!
Os vizinhos ainda se empenharam em ações de suporte ao comércio local como a coleta de vidros, para serem reutilizados na venda a granel de produtos, e na produção de sacolinhas de tecido, que foram usadas em substituição às opções de plástico. As sacolinhas foram confeccionadas com tecidos doados por moradores e também pela confecção B Basic. Mesmo com o fim da semana, os saquinhos continuam disponíveis em caráter permanente na Revistaria Cidade de Papel para dar continuidade à essa mudança de hábito tão importante.

Vizinhos, comerciantes, escolas e amigos das Vilas se engajaram na causa e participaram em peso das iniciativas da semana. Confira, abaixo, um resumo do que rolou.

Ø  Encontro Ecobairro nas Vilas



Este encontro, organizado pelo Instituto Ecobairro Brasil (IEB)e realizado no espaço Parahaus, reuniu as comunidades de Vila Mariana, Vila Leopoldina, o Instituto Favela da Paz e o grupo das Vilas Beatriz, Ida e Jataí.
O objetivo foi trocar saberes e experiências sobre o conceito e processo Ecobairro e como os grupos estão avançando em termos de gestão local/comunitária dos territórios e dos resíduos na cidade de São Paulo, tendo como ponto focal os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS que constam da Agenda 2030 da ONU.
Luciana Annunziata, da Casa Causa, e Lara Freitas, do IEB, abriram o encontro no qual cada representante das comunidades participantes falou um pouco sobre as iniciativas e experiências conduzidas em suas regiões. No final do evento, o grupo saiu em caminhada para uma visita à composteira comunitária da Praça Comendador Manuel de Melo Pimenta, na Vila Jataí.

Ø  Rodas de Conversa



As rodas de conversa públicas realizadas durante a semana ajudaram a esclarecer muitas dúvidas sobre o tema do lixo.
Flávia Cunha, da Casa Causa, abordou o tema da origem e destino dos resíduos no bate-papo “Resíduos: de onde vêm para onde vão”, provocando questionamento e desejo de mudança de hábitos entre os participantes.
Outra roda que gerou muito interação e debate foi a “Microplásticos e o impacto no meio ambiente”, conduzida por Luis Fernando Amato, engenheiro ambiental e doutor em Ciências. Sua apresentação trouxe dados concretos sobre o impacto dos microplásticos no meio ambiente e seus reflexos na saúde de animais e homens.
Além das rodas de conversa abertas ao público, houve também aquelas feitas em condomínios e residências sobre consumo consciente, destino do lixo doméstico, boas práticas e mudança de hábitos. Houve ainda bate papo com um grupo de funcionários domésticos sobre separação do lixo para reciclagem e uso de produtos de limpeza caseiros e ecológicos.
No total, as rodas de conversa contaram com a participação de cerca de 100 pessoas.




Ø  Estudo de caso Comércio Lixo Zero: Cidade de Papel



A loja de comics e revistas Cidade de Papel foi a escolhida para um estudo de caso de redução de geração de resíduos. Proprietária, vizinhos e facilitadores da Casa Causa trabalharam em conjunto para um levantamento de cenário e suas possíveis soluções com foco na redução do lixo gerado, em especial pelo café que existe no interior do estabelecimento.  


Ø  Café ConSerto



Com a proposta de promover uma sessão de conserto coletivo, em que moradores levam objetos a serem consertados e se ajudam entre si nesta atividade, o Café ConSerto provou que pode ser uma iniciativa de bons resultados. Vizinhos se revezaram no conserto de ferro de passar roupa, tomadas, rolo de macarrão e bicicletas.


Ø  Atividades com escolas

















Várias escolas dos bairros se engajaram na semana conhecendo um pouco mais sobre as vantagens da compostagem do lixo doméstico e como ela é feita. Os alunos dos colégios Rainha da Paz e Vera Cruz visitaram as composteiras comunitárias e a Escola Municipal Olavo Pezzotti criou a sua própria. Também recebemos a visita dos alunos do Colégio Santo Agostinho, do bairro da Aclimação, que puderam conferir nosso trabalho no Córrego das Corujas e a horta comunitária na praça ao lado. Ao todo, participaram mais de 150 estudantes.


Ø  Ações nos comércios das vilas


Nosso coletivo convidou vários comércios locais a se engajarem na Semana Lixo Zero e os que aderiram à proposta receberam um selo de adesão. Entre as iniciativas realizadas, destaque para substituição de sacolas plásticas por sacolas de pano feitas com restos de tecidos, na Bluni; coleta de itens de escrita e esponjas de pia, na Cidade de Papel; promoção do uso de garrafas e canecas reutilizáveis, na Espaço Funcional; incentivo ao uso de potes e sacolas retornáveis, no Empório Borelli; uso de canecas reutilizáveis, no Ateliê Arte, Educação e Movimento; captação de água de chuva e reutilização de embalagens de papelão, na Albacora; substituição dos pratos de isopor por pratos de papelão, na Boleiras; reciclagem e uso de orgânicos, no salão A Naturalista; uso de lâmpadas inteligentes e reciclagem, no restaurante Zolla’s; reutilização de garrafas e uso de rótulos de papel reciclável, na Delipancs; oferta de água em jarras e uso de canudos biodegradáveis, na Dona Rosa Pizzaria; substituição de saquinhos plásticos por saquinhos de pano e bandejas de isopor por papelão, no hortifruti Nazaré; sabão biodegradável e sistema wet cleaning, na lavanderia Laundry Eco.

E muita coisa boa aconteceu na Festa Lixo Zero. Para ficar por dentro, leia no próximo post. Não deixe de conferir as fotos incríveis de tudo o que rolou no álbum Semana Lixo Zero em nossa fanpage no Facebook. É só clicar aqui.




Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *