Composteira em prédio funciona? Funciona!

Muita gente imagina que é necessário ter uma grande área aberta ou verde para ter uma composteira termofílica. A recente experiência do Edifício Residencial Ida, localizado à Rua Pirajá da Silva, na Vila Ida, mostra exatamente o contrário. 

O edifício não só criou uma composteira em um trecho de seu jardim como abriu mais duas para receber os resíduos orgânicos de seus moradores.

Tudo começou em setembro do ano passado pela iniciativa de quatro moradoras que desejavam diminuir o lixo enviado ao aterro sanitário de São Paulo. Hoje, o “Projeto Composteira”, como foi denominado pelos moradores, reúne em torno de 20 pessoas que já destinaram à compostagem mais de 2.500 quilos de resíduos orgânicos até o momento.

Kátia, uma das moradoras, explica que o custo de instalação das composteiras foi baixo, cerca de R$ 60,00 para a compra de um alambrado, que funciona como uma espécie de parede. O maior investimento mesmo foi e é o comprometimento dos vizinhos que se dispõem a fazer o manejo das composteiras duas vezes por semana.

Além de resíduos como borra de café, cascas de legumes, frutas e de ovos, as composteiras também recebem as folhas secas das árvores do condomínio que antes iam para o lixo. Com isso, o uso de sacos de lixo também diminuiu.

Em março último, o grupo, emocionado, colheu o resultado de sua primeira compostagem: um adubo limpo e de ótima qualidade que vai fortalecer o solo e as plantas do jardim do condomínio.

5 comentários

  1. Oi Boa tarde!
    Meu nome é Fernanda e moro em Perdizes. Eu gostaria muito de montar uma composteira no meu condomínio também., já temos o espaço e vontade dos moradores. Vi a matéria e me interessei em conhecer a experiência de vocês aí no Condomínio Ida. Há como visitar? Muito obrigada, deixo meu email para contato: ferstavares@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *