Juntos, fazemos coisas maravilhosas!

Realizamos, no último dia 19 de maio, a oficina Permacultura e Manejo de Águas, cujo objetivo era regenerar o solo e o caminho da água da chuva na parte inferior da Praça Carlos Monteiro Brisolla, entre as ruas Padre Cerda e Madre Maria Angélica.  
O Coletivo Moradores e Amigos das Vilas Beatriz, Ida e Jataí, assessorado por Andréa Pesek e Vinicius Pereira, especialistas em permacultura, promoveu um mutirão para solucionar o assoreamento do solo, ocasionado pelas fortes chuvas do verão, que arrastaram grande quantidade de terra para as partes mais baixas da rua.
Pensando em soluções de baixo custo e que usassem materiais locais e soluções baseadas na natureza, o grupo foi auxiliado a escolher técnicas que freassem o caminho das águas e aumentassem a captação de água no terreno da praça, na forma de biovaletas, terraços e jardins de chuva.

Dia ensolarado e mão na terra

O domingo ensolarado garantiu o alto astral da oficina, que aconteceu das 9h às 17h. Um grupo de cerca de 30 participantes pôs a mão na massa com disposição para regenerar aquele pedaço da praça.
Agradecemos ao GT Áreas Verdes, que coordenou a iniciativa, e a todos aqueles que colaboraram com trabalho voluntário, ferramentas, material e doações em dinheiro para cobrir despesas e pagamento dos oficineiros.
E um agradecimento especial à vizinha Cássia pela grande quantidade de pedras, ao João Mendes e Colégio Hugo Sarmento pelos troncos e apoio no transporte, à Cecília Lotufo e Dona Rosa Pizzaria pelas saborosas casquinhas e pizzas doces, ao vizinho Guilherme por abrir sua casa para nos apoiar no uso de banheiro e cozinha, à Márcia e Farm Food, pelos deliciosos pães de queijo, e ao Renato Gomes e equipes da subprefeitura de Pinheiros e da INOVA pela superajuda no transporte de material.
Muitos vizinhos e voluntários pegaram na enxada e trabalharam duro, outros vieram fazer companhia e nos alegrar. O que nos mostra que o trabalho coletivo realmente é capaz de realizar coisas maravilhosas!
Agora é hora de esperar uma nova temporada de chuvas fortes para testar as intervenções.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *